Rosane Garcia e a tramoia contra os fatos

O jornal Correio Braziliense trás hoje um artigo de opinião assinado pela jornalista Rosane Garcia reverberando o factoide criado pelo Ministério Público ao relacionar uma conversa gravada pela Polícia Federal com a tramitação da PEC 215. No início do mês de agosto passado, procuradores do Ministério Público Federal vazaram para imprensa indigenista parte de uma investigação ainda em curso feita pela Polícia Federal sobre o expurgo étnico da antiga Fazenda Suiá-Missú. Todos os não indígenas foram escorraçados do local pelo Governo que entregou a área à Funai e a um grupo de índios xavante em 2013.

Incógnita: Marina Silva fala em "arranjo inteligente" para solucionar conflito indígena

Na última sexta feira, 29 de agosto, a candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, jantou com alguns representantes do setor rural numa tentativa de conseguir apoio. O encontro foi organizado pelo ambientalista João Paulo Capobianco, um dos principais assessores e nome de confiança de Marina, e pelo presidente da consultoria Datagro, Plínio Nastari.

Ministério Público persegue imprensa por cobertura não engajada da Questão Indígena

O Ministério Público Federal ajuizou ação civil pública contra a Editora Abril, responsável pela revista Veja, por cobrir a questão indígena sem o viés da antropologia radical. O MPF pede a condenação da Editora ao pagamento de indenização mínima de R$ 1 milhão por danos morais coletivos decorrente da matéria jornalística "A farra da antropologia oportunista" (Leia aqui).

Caso Suiá-Missu: Ministério Público entrega gravação da Polícia Federal ao Cimi. Advogado critica ação dos procuradores

O advogado do produtor rural Sebastião Ferreira Prado, Carlos Roberto de Freitas, criticou a atitude do Ministério Público Federal (MPF) de entregar ao Conselho Indigenista Missionário (Cimi) parte das gravações feitas pela Política Federal em um investigação sigilosa. Na última sexta-feira, 29, o Cimi divulgou em sua página a íntegra do áudio da conversa entre Sebastião Prado e um outro homem. A gravação é parte de investigação ainda em andamento da Política Federal.

Polícia investiga destruição de fazenda por indígena no Mato Grosso do Sul

Da sede da fazenda Água Clara, invadida por índios terna na última quarta-feira (27), restou apenas a cozinha. O restante foi saqueado e queimado. A polícia acredita que os responsáveis tenham sido os índios que dizem não sabem de nada e não viram nada. O caso aconteceu em Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul e está sendo investigado pela polícia.

MPF denuncia grupo de empregados que desviou recursos de indígenas no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou à Justiça Federal denúncia contra quatro ex-empregados de uma associação indígena acusados de desviar recursos da associação. Caso condenados, os acusados podem ter que cumprir penas de até dez anos e oito meses de reclusão, além de pagamento de multa.

Indios invadem e destroem propriedade rural no Mato Grosso do Sul

Um grupo de aproximadamente 200 índios terena invadiram na noite da última quarta feira Fazenda Santa Clara, em Dois Irmãos do Buriti e deixaram um rastro de destruição. Todas as casas da sede da propriedade foram incendiadas pelo bando.

Ministério Público Federal tenta envolver CNA em escândalo de lobby no Congresso Nacional

Imaginem a seguinte situação: O editor do Questão Indígena senta em uma mesa de bar e escuta a conversa de dois homens na mesa ao lado. Um dos homens diz ao outro que está juntando R$ 30 mil para pagar o Procurador Federal Wilson Rocha Assis para que ele deixe vazar informações que envolvam a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) em um suposto escândalo de lobby. Seria leviandade do editor do Questão Indígena publicar a informação de que o Procurador, apenas citado em uma conversa de bar, estaria aceitando propina por uma razão qualquer.

Juiz inocenta índios que puniram mulher por enfraquecer acampamento no Rio Grande do Sul

Índios problemáticos podem ser torturados por caciques de acordo com
sua cultura
O juiz da 2ª Vara Criminal de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, Orlando Faccini Neto, inocentou três índios kaingang da acusação de tortura contra uma mulher da mesma tribo expulsa de um acampamento em Mato Castelhano. A denúncia contra os índios foi feita pelo Ministério Público Federal.

Delinquencia ou Cultura?: Índio de 7 anos e adolescentes são suspeitos de matar professor no Amazonas

Um menino de sete anos e outros cinco adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos, todos indígenas da etnia Kulina, foram apreendidos nesta terça-feira (26), por suspeita de terem matado a facadas e degolado um professor, em Juruá no oeste do Amazonas. A vítima também era indígena, da mesma etnia que os garotos.

Debate na Band: jornalistas perguntam e candidatos respondem sobre questão indígena

Jornalistas da Band tiveram oportunidade de fazer perguntas aos candidatos ontem durante o primeiro debate entre os candidatos à presidente da República, escolhendo também alguém para comentar a resposta. João Paulo de Andrade perguntou para Luciana Genro, com Dilma comentando. Ele questionou a situação dos indígenas no país e citou a Bahia, onde agricultores têm sido expulsos de terras em disputas com índios. "A questão dos índios se agrava e brasileiros e brasileiras são expulsos de terras que ocupam. Somos ou não iguais em direitos? Qual seria a sua política indianista?".

Se a Funai não consegue proteger os Assurini contra a gripe, imaginem os isolados do Envira

O Instituto Evandro Chagas divulgou nesta terça-feira (26) o resultado dos exames feitos com material coletado em 20 índios da etnia Assurini, de Tucuruí, no sudeste do Pará. Dez deles apresentaram três tipos de vírus respiratórios comuns: adenovírus, rinovírus e coronavírus. Todos causam doenças respiratórias simples, como resfriados, corizas e conjuntivite. Ainda de acordo com o Evandro Chagas, o quadro dos índios teria sido agravado por se tratar de uma doença urbana.

Índios que atacaram posto da polícia militar no Rio Grande do Sul devem responder por sequestro, cárcere privado e roubo

O grupo de índios kaingang que invadiu o posto da Brigada Militar (BM) em Iraí, no norte do Rio Grande do Sul, vai responder a inquérito na Polícia Civil por sequestro, cárcere privado e roubo. Na ocasião, os índios teriam desarmado e levado à força para a reserva indígena dois policiais militares, um carro-patrulha, armas e outros equipamentos da BM.

#Eleições2014 Vice de Marina Silva apoiou PEC que altera demarcação de Terras Indígenas #PEC215

Unidos na chapa presidencial do PSB formada depois do acidente que vitimou Eduardo Campos, Beto Albuquerque e Marina Silva têm opiniões divergentes sobre as demarcações de Terras Indígenas. Albuquerque foi um dos deputados que apoiou quatro propostas de emenda constitucional sobre demarcação de terras indígenas. Em duas delas, subscreveu propostas de colegas repassando a demarcação de terras indígenas para “audiência das Assembleias Legislativas dos Estados em cujos territórios incidam”. Em outras duas, defendeu que a demarcação deve se submeter ao Congresso.

Índios querem financiamento da Caixa Econômica para construir casas nas aldeias

Na manha da última segunda-feira um grupo de índios kaingang realizou um protesto diante na Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. O grupo, de aproximadamente 600 índios, veio das reservas de Guarita, Nonoai e Água Santa e exige a liberação de contratos de financiamento habitacional.